Conecte-se Conosco
 

Cidades

Polícia Federal prende homem suspeito de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro em Votuporanga

Publicado

em




Cumprimento do mandado de prisão é um dos desdobramentos da Operação Torre Eiffel, deflagrada na sexta-feira (9). Comparsa dele, de 39 anos, também foi preso. Delegacia da Polícia Civil em Votuporanga (SP)
Polícia Civil/Divulgação
A Polícia Federal (PF) prendeu preventivamente um homem, de 50 anos, suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas e lavagem de dinheiro em Votuporanga (SP). A prisão, realizada nesta sexta-feira (9), é um dos desdobramentos da Operação Torre Eiffel.
De acordo com a PF, o suspeito foi localizado ao retornar do trabalho. Um comparsa dele, de 39 anos, também foi preso pelo Batalhão de Ações Especiais (Baep) em Rio Claro (SP), durante a operação.
📲 Participe do canal do g1 Rio Preto e Araçatuba no WhatsApp
Ambos foram encaminhados à Centros de Detenção Provisória (CDP) da região. A Polícia Federal continua as investigação para identificar outros suspeitos.
Operação Torre Eiffel
Polícia Federal de Jales (SP) fez operação contra tráfico de drogas e lavagem de dinheiro
Polícia Federal/Divulgação
A operação foi deflagrada no dia 28 de novembro do ano passado, quando 200 policiais federais cumpriram 15 mandados de prisão e outros 40 de busca e apreensão em Jales, Santa Fé do Sul, Votuporanga, Rio Preto, Monte Aprazível, Rio Claro, Piracicaba, Americana, Sumaré, Santa Bárbara d’Oeste, Guarujá (SP), Catuti (MG) e Camboriú (SC).
Veja o que foi apreendido na operação da PF
Veículos de luxo foram apreendidos durante a Operação Torre Eiffel, deflagrada pela Polícia Federal de Jales (SP)
Polícia Federal/Divulgação
Durante as investigações, a Polícia Federal identificou um esquema de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Estima-se que nos últimos dois anos o grupo movimentou mais de R$ 50 milhões em transações financeiras, mobiliárias e imobiliárias.
A base da quadrilha ficava em Santa Fé do Sul, onde foi identificado que um hotel e um centro de beleza estética foram adquiridos pelo líder do grupo para cometer os crimes.
Ainda segundo a PF, o núcleo de distribuição de drogas foi identificado em Piracicaba, Americana e Santa Bárbara d’Oeste, enquanto o líder do grupo foi localizado em um condomínio de luxo de São José do Rio Preto e preso com a esposa, uma advogada.
Polícia Federal de Jales (SP) fez operação contra tráfico de drogas e lavagem de dinheiro
Polícia Federal/Divulgação
No dia 30 de novembro, a PF cumpriu uma nova etapa da Operação Torre Eiffel e apreendeu outros veículos de luxo, embarcações, armas e aparelhos eletrônicos. Em 8 de dezembro, foi cumprido outro mandado de prisão preventiva e de busca e apreensão, em Jales.
Os materiais apreendidos na Operação Torre Eiffel foram encaminhados à sede da Polícia Federal de Jales, enquanto os presos irão responder por crimes relacionados ao tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, com penas máximas de até 30 anos de reclusão.
Veja mais notícias da região em g1 Rio Preto e Araçatuba
VÍDEOS: confira as reportagens da TV TEM
e

Continue Lendo

Cidades

Preso escala alambrado, pula muro de contenção e foge do CPP em Rio Preto

Publicado

em

Por

Caso foi registrado na tarde desta sexta-feira (23). Um boletim de ocorrência foi registrado e o CPP abriu um procedimento para apurar o caso. CPP de São José do Rio Preto (SP)
André Modesto/TV TEM
Um detento do regime semiaberto escalou o alambrado, pulou o muro de contenção e fugiu do Centro de Progressão Penitenciário (CPP) em São José do Rio Preto (SP). O caso foi registrado na tarde desta sexta-feira (23).
📲 Participe do canal do g1 Rio Preto e Araçatuba no WhatsApp
Conforme a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), outro detento foi interceptado por um policial penal enquanto também tentava deixar a unidade. Ele foi levado a um hospital da cidade após se ferir no arame farpado e está sob escolta.
A Polícia Militar foi acionada para ajudar nas buscas pelo outro preso. Um boletim de ocorrência foi registrado e o CPP abriu um procedimento para apurar o caso.
Veja mais notícias da região no g1 Rio Preto e Araçatuba
VÍDEOS: confira as reportagens da TV TEM

Continue Lendo

Cidades

Deputado Da Cunha acusado de agredir a ex até desmaiar passa por nova audiência na Justiça Criminal

Publicado

em

Por

Deputado federal foi denunciado pelo Ministério Público (MP) pelos crimes de lesão corporal, ameaça e dano. Ele nega as acusações. Também foram ouvidas a ex-companheira e testemunhas. Deputado Delegado Da Cunha e nutricionista Betina tinham união estável há três anos
Reprodução
O deputado federal Carlos Alberto da Cunha (PP), acusado de agredir a ex-companheira Betina Grusiecki até desmaiar em Santos, no litoral de São Paulo, passou por uma audiência de instrução, na tarde desta sexta-feira (23). Conforme apurado pelo g1, a previsão é que a sentença seja anunciada em até dois meses. O processo segue sob segredo de Justiça.
✅Clique aqui para seguir o canal do g1 Santos no WhatsApp.
Da Cunha é delegado de polícia e tinha uma união estável há três anos com a nutricionista. Ele foi acusado de agredir a ex no apartamento do casal. O deputado foi denunciado pelo Ministério Público (MP) pelos crimes de lesão corporal, ameaça e dano. Ele nega as acusações.
A audiência durou aproximadamente 2h30 e foi realizada de forma on-line. A vítima e testemunhas foram ouvidas, enquanto o deputado federal foi interrogado. O conteúdo da sessão não foi divulgado.
Ainda conforme apurado pelo g1, os pais de Betina e o filho do Da Cunha, de 15 anos, foram testemunhas no caso.
O que dizem as partes?
A advogada de Betina, a ex-promotora de Justiça, Gabriela Manssur afirmou que espera que a Justiça contemple as provas apresentadas no processo.
“Chegamos na etapa final da 1ª Instância e aguardamos a condenação do réu, como sempre pleiteamos desde o início. Entendendo que há provas suficientes, dando valor probatório à palavra da vítima”, disse.
Para Gabriela, a audiência ocorreu sem nenhuma interferência e com respeito de ambas as partes. A assistente de acusação afirmou que pleiteou pela condenação do Da Cunha.
“A gente aguarda a decisão da Justiça. Sempre acreditando que a Justiça será feita e que a palavra da vítima, junto com as demais provas constantes nos autos, tenham o valor que deve ser levado em consideração pelo judiciário, a exemplo do caso do Daniel Alves”, explicou a advogada.
Procurado, o advogado de defesa do deputado federal, Eugênio Malavasi, afirmou que, por ora, não irá se manifestar.
Delegado Da Cunha teve a posse e porte de arma de fogo suspensa
Reprodução/Instagram
Denúncia MP
A denúncia foi oferecida pelo Ministério Público (MP), por meio da Promotoria de Justiça de Santos, pelo 5º promotor Rogério Pereira da Luz Ferreira.
Com base nas acusações, o autor da denúncia entendeu que Da Cunha foi o responsável por iniciar a discussão e agredir a mulher. Desta forma, ele teve como objetivo ferir a vítima. “Ele agarrou a ofendida e, com violência, bateu a cabeça dela contra uma das paredes do imóvel”.
Para o promotor, o deputado ainda quis amedrontar a companheira para restringir a liberdade e também conseguiu cumprir este objetivo ao ameaçá-la de morte.
A promotoria ainda alega que Da Cunha agiu para “ridicularizar e menosprezar a vítima” ao destruir roupas e pertences dela. A denúncia apresentada conta, inclusive, com fotos das roupas de Betina manchadas como prova.
Para a promotoria, “todos os crimes foram praticados porque a vítima é do sexo feminino, e em circunstâncias que caracterizam a violência doméstica”. O MP ainda concluiu que o ferimento causado em Da Cunha foi justificado pela legítima defesa de Betina.
Além disso, o autor da denúncia pediu que o parlamentar não tenha foro privilegiado, pois o crime não foi praticado em razão das funções relacionadas ao cargo de deputado federal.
Defesa
Na época da acusação, a assessoria de imprensa do deputado Da Cunha enviou uma nota informando que ele nega veementemente que tenha agredido a companheira. “Houve uma discussão, em meio à comemoração de seu aniversário, mas em nenhum momento ocorreu qualquer tipo de violência física de sua parte”, diz o comunicado.
Da Cunha foi eleito deputado federal por São Paulo, sendo o 24ª candidato mais votado
Matheus Tagé/Arquivo/A Tribuna Jornal
Acusação
O g1 teve acesso ao boletim de ocorrência feito pela nutricionista Betina Grusiecki, de 28 anos, por lesão corporal, ameaça, injúria e violência doméstica. De acordo com o depoimento da mulher, Da Cunha começou uma discussão com a companheira após consumir bebida alcoólica no sábado (14) e, em determinado momento, ele passou a xingá-la de “lixo” e “putinha”.
Em seguida, o delegado começou as agressões. Segundo a vítima, ela chegou a desmaiar após Da Cunha apertar o pescoço e bater a cabeça dela na parede. Betina disse que quando acordou, viu o homem voltar em sua direção e, para se defender, jogou um secador de cabelos nele.
O deputado voltou a bater a cabeça da companheira contra a parede e fez ameaças. “Vou encher de tiros a sua cabeça, vou te matar e vou matar sua mãe”, teria dito Da Cunha, antes de quebrar o óculos e destruir as roupas da mulher, segundo o boletim de ocorrência. A Justiça deferiu uma medida protetiva em desfavor do deputado federal.
Da Cunha e Betina tinham relacionamento há anos
Reprodução
Contra violência doméstica
Vídeo mostra Da Cunha falando sobre violência doméstica antes de ser acusado de agressão
Um vídeo obtido pelo g1 mostra o deputado federal Carlos Alberto da Cunha (PP), acusado de agredir a companheira até ela desmaiar, falando sobre a importância do combate a violência doméstica (assista acima).
No vídeo publicado em agosto de 2020, o delegado conversou com o ex-deputado federal Arnaldo Faria de Sá sobre a lei Maria da Penha e o Estatuto do Idoso. Na conversa, ele citou as vítimas de violência doméstica e idosos como “minorias que estão desprotegidas”.
Delegado da Cunha faz sucesso nas redes sociais ao mostrar cotidiano da Polícia Civil
Reprodução/Facebook
Quem é Da Cunha?
Em 2022, Da Cunha foi eleito deputado federal por São Paulo, sendo o 24ª candidato mais votado. Ele contabilizou 181.568 votos pelo Progressistas.
O delegado começou a fazer sucesso na internet com vídeos que mostram operações policiais e o dia-a-dia dos agentes. Em 2021, ele relatou em seu canal no YouTube que tinha sido afastado das ruas e teve que entregar as armas e distintivo por conta de uma declaração feita durante participação em um podcast com o vereador e ex-PM Gabriel Monteiro (PSD).
Na ocasião, ele falou “que há grande corrupção no alto escalão da PM do Rio de Janeiro”. Em seguida, ele falou que há ratos dentro da Polícia.
No mesmo ano, ele pediu licença de dois anos da Polícia Civil e, pouco tempo depois, confessou publicamente que encenou o vídeo do flagrante de um sequestro em uma comunidade da capital paulista, em julho de 2020. Neste ano, a arma e distintivos de Da Cunha foram devolvidos ao deputado.
VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos

Continue Lendo

Cidades

Saud (Progressistas) nomeia Mário Peloggia para cargo de secretário da Fazenda em Taubaté

Publicado

em

Por




Peloggia vai assumir o lugar do secretário Marco Antônio Campos, que foi transferido para ser Diretor de Receita. Mário Celso Peloggia
Redes Sociais
O prefeito de Taubaté, José Saud (Progressistas), publicou nesta sexta-feira (23) a nomeação de Mário Celso Peloggia para o posto de secretário na Secretaria da Fazenda.
✅ Clique aqui para seguir o novo canal do g1 Vale do Paraíba e região no WhatsApp
Peloggia vai assumir o lugar do secretário Marco Antônio Campos, que foi transferido para ser Diretor de Receita.
Até o fim de dezembro, Peloggia ocupou o cargo de secretário de saúde e foi substituído pelo médico Alexandre Vargas.
Em nota, a prefeitura destacou que Peloggia já atuou como pró-reitor de finanças na Universidade de Taubaté (UNITAU).
Veja mais notícias do Vale do Paraíba e região bragantina

Continue Lendo

Cidades

Motorista de aplicativo é roubado e mantido refém por mais de 12 horas em Jaú

Publicado

em

Por

Vítima, de 49 anos, foi surpreendida enquanto transportava um casal em uma viagem por aplicativo. Uma mulher, de 30 anos, foi presa por suspeita de ter participado da ação. Um dos suspeitos de participar do furto foi preso em Bocaina (SP)
DIG de Jaú/Divulgação
Um motorista de aplicativo foi mantido refém durante mais de 12 horas durante um roubo, na noite de quinta-feira (22), em Jaú (SP).
📲 Participe do canal do g1 Bauru e Marília no WhatsApp
De acordo com a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Jaú, a vítima, de 49 anos, foi surpreendida enquanto transportava um casal em uma viagem por aplicativo.
Durante o percurso, a dupla anunciou o assalto e passou a ameaçar o motorista com uma faca. Na sequência, os dois criminosos colocaram a vítima no porta-malas do carro.
Depois de mais de 12 horas, período durante o qual a dupla percorreu cidades vizinhas como Dois Córregos (SP) e Torrinha (SP), a vítima foi libertada em uma área de mata, às margens da Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-225), já na manhã desta sexta-feira (23).
O motorista de aplicativo foi encontrado e encaminhado até o pronto-socorro da Santa Casa de Jaú. O estado de saúde dele é estável.
Ainda nesta sexta-feira, os policiais localizaram em Bocaina (SP) uma das suspeitas de ter participado da ação, uma mulher de 30 anos. Ela confessou o crime e o veículo da vítima foi recuperado.
A polícia já identificou o outro suspeito do crime e investiga a participação de uma terceira pessoa.
Veja mais notícias da região no g1 Bauru e Marília
Confira mais notícias do centro-oeste paulista:

Continue Lendo

Cidades

Polícia apreende fuzis irregulares com homem investigado por extorsão contra empresário em Jales

Publicado

em

Por

Ação ocorreu na quinta-feira (22). Foram apreendidos também quatro pistolas e dois revólveres durante o cumprimento de mandado, expedido pela Justiça. Armas e munições apreendidas em Jales (SP)
Guilherme Derrite/Facebook
A Polícia Civil apreendeu diversas armas irregulares, sendo dois fuzis e munições, em Jales (SP). A ação ocorreu na quinta-feira (22).
📲 Participe do canal do g1 Rio Preto e Araçatuba no WhatsApp
Segundo o secretário de Segurança Pública de São Paulo, Guilherme Derrite, foram apreendidos também quatro pistolas e dois revólveres durante o cumprimento de mandado, expedido pela Justiça.
O homem suspeito de armazenar as armas é investigado por extorsão contra um empresário. A Polícia Civil apura o caso.
Veja mais notícias da região no g1 Rio Preto e Araçatuba
VÍDEOS: confira as reportagens da TV TEM

Continue Lendo

Cidades

Veado aparece machucado em loja na área urbana de Dracena e é resgatado pela Polícia Ambiental

Publicado

em

Por

Cervídeo foi transportado até a Associação de Proteção dos Animais Silvestres de Assis (Apass) para receber atendimento de profissionais especializados. Veado aparece machucado em loja na área urbana de Dracena (SP) e é resgatado pela Polícia Ambiental
Polícia Militar Rodoviária
Um veado-mateiro (Mazama americana) foi transferido para a Associação de Proteção dos Animais Silvestres de Assis (Apass), nesta sexta-feira (23), depois de ser resgatado em uma loja na área urbana de Dracena (SP).
O animal apareceu machucado no estabelecimento comercial, nesta quinta-feira (22), e a Polícia Militar Ambiental foi acionada.
No local, a equipe constatou que o veado apresentava ferimentos em uma das patas traseiras e no rosto, motivo pelo qual solicitou apoio de um médico veterinário.
Após prestar os primeiros socorros, o veterinário medicou e sedou o cervídeo, que foi transportado até a Apass para receber atendimento de profissionais especializados.
Conforme a Polícia Ambiental, assim que estiver em condições, ele será reintroduzido à natureza.
Veado aparece machucado em loja na área urbana de Dracena (SP) e é resgatado pela Polícia Ambiental
Polícia Militar Rodoviária
VÍDEOS: Tudo sobre a região de Presidente Prudente
Veja mais notícias em g1 Presidente Prudente e Região.

Continue Lendo

LOCALIZAÇÃO DE PESSOAS – TEL.11 9.8721-7939

Mais Acessados