Conecte-se Conosco
 

Cidades

Menino de 3 anos é picado por jiboia em Castilho

Publicado

em




Caso ocorreu na tarde deste sábado (10). Criança foi levada ao pronto-socorro, onde ficou internada. Cobra jiboia em Castilho (SP)
Brigada de Castilho/Divulgação
Uma criança de três anos foi picada por uma jiboia, na tarde deste sábado (10), no bairro Laranjeiras em Castilho (SP).
Segundo brigadistas da prefeitura, o menino brincava no quintal da casa, quando foi tentar passar a mão no animal.
📲 Participe do canal do g1 Rio Preto e Araçatuba no WhatsApp
A criança foi socorrida e levada ao pronto-socorro, onde estava internado até a última atualização desta reportagem. O estado de saúde dela não foi divulgado.
De acordo com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a jiboia não é uma cobra peçonhenta e são consideradas pacíficas.
Cobra jiboia foi recolhida de casa em Castilho (SP)
Brigada de Castilho/Divulgação
Veja mais notícias da região em g1 Rio Preto e Araçatuba
VÍDEOS: confira as reportagens da TV TEM
e

Continue Lendo

Cidades

Mulher cai em buraco ‘escondido’ por sacos de lixo em Sorocaba; vídeo

Publicado

em

Por

Devido à profundidade do buraco, vítima precisou ser resgatada pelo Corpo de Bombeiros. Caso aconteceu no bairro Ipanema Ville II, em Sorocaba (SP). Mulher cai em buraco ‘escondido’ por sacos de lixo em Sorocaba
Uma mulher ficou ferida após cair em um buraco “escondido” por sacos de lixo, no bairro Ipanema Ville II, em Sorocaba (SP), na tarde de sábado (24).
📲 Participe do canal do g1 Sorocaba e Jundiaí no WhatsApp
Devido à profundidade do buraco, a vítima precisou ser socorrida pelo Corpo de Bombeiros. A ação foi registrada por moradores do local (assista ao vídeo acima).
Corpo de Bombeiros foi mobilizado para resgatar mulher que caiu em buraco em Sorocaba
Arquivo pessoal
Em nota, a prefeitura do município afirma que deslocará uma equipe ao local para definir quais providências serão adotadas, visto que, por ser uma área verde, há regras específicas para intervenções.
O estado de saúde dela não foi divulgado.
Veja mais notícias da região no g1 Sorocaba e Jundiaí
VÍDEOS: assista às reportagens da TV TEM

Continue Lendo

Cidades

Alto Tietê tem mais de 2,7 mil vagas de emprego nesta segunda-feira; confira

Publicado

em

Por

Oportunidades estão disponíveis em vários municípios da região, como Suzano, Ferraz de Vasconcelos, Santa Isabel e Poá. Apenas em Mogi das Cruzes são mais de mil vagas de emprego nesta segunda-feira (26)
Jonathas Lins/Secom Maceió
O Alto Tietê tem 2.744 mil vagas de emprego nesta segunda-feira (26). As oportunidades estão em Mogi das Cruzes, Suzano, Itaquaquecetuba, Ferraz de Vasconcelos, Poá e Santa Isabel.
✅ Clique para seguir o canal do g1 Mogi das Cruzes e Suzano no WhatsApp
Mogi das Cruzes
Em Mogi das Cruzes são 1.062 vagas e os interessados devem acessar a plataforma Mogi Conecta para participar e saber mais detalhes.
Mais informações pelos telefones 4699-1900, 4699-2784, 4798-6315 ou 97422-427.
Vagas de emprego nos Postos de Atendimento ao Trabalhador
Suzano
No Mais Emprego de Suzano são 332 oportunidades de trabalho. Os interessados podem procurar uma das duas unidades do Centro Unificado de Serviços (Centrus).
A unidade central fica na Avenida Paulo Portela, 210, e o Centrus Norte está na Avenida Francisco Marengo, 2.301, no Jardim Dona Benta.
Vagas disponíveis em Suzano
Postos de Atendimento ao Trabalhador (PAT)
Os Postos de Atendimento ao Trabalhador (PATs) estão com 1.350 vagas de emprego disponíveis nas cidades de Poá, Santa Isabel, Itaquaquecetuba e Ferraz de Vasconcelos. Poá é o município que mais oferece oportunidades.
As vagas são disponibilizadas pelos programas municipais e Postos de Atendimento ao Trabalhador (PATs). (confira abaixo a lista de oportunidades).
Para se candidatar é preciso comparecer em um dos pontos de atendimento:
Poá: Rua 26 De Março, 72, Centro;
Santa Isabel: Praça da Bandeira, 56, Centro;
Itaquaquecetuba: Rua Dom Thomas Frei, 89, Centro;
Ferraz de Vasconcelos: Rua Américo Trufelli, 60, Parque Dourado.
Vagas de emprego nos Postos de Atendimento ao Trabalhador
Assista a mais notícias

Continue Lendo

Cidades

Santos abre inscrições para curso de defesa pessoal para mulheres; saiba como participar

Publicado

em

Por

Curso será instruído pelo professor de caratê Fábio Abreu e a ex-atleta Allane Pinheiro. Aula será realizada no Centro Esportivo Rebouças, em Santos (SP)
Isabela Carrari/Arquivo Prefeitura de Santos
A Prefeitura de Santos, no litoral de São Paulo, abrirá novas vagas para o curso de defesa pessoal ‘Eu me Defendo’. A aula é direcionadas para mulheres que queiram aprender técnicas evasivas e evitar ocorrências de agressões e violência sexual.
✅ Clique aqui para seguir o novo canal do g1 Santos no WhatsApp.
As interessadas devem ser maiores de 16 anos e se inscrever gratuitamente pelo site do projeto ou pelo aplicativo Santos Mulher a partir desta sexta-feira (1). As inscrições podem ser feitas até dia 13 de março.
O curso será instruído pelo professor de caratê Fábio Abreu e a ex-atleta de muay thai e brazilian jiu-jitsu, Allane Pinheiro. A aula acontecerá no dia 16 de março, das 9h às 13h, no Centro Esportivo Rebouças, na Praça Engenheiro José Rebouças, no bairro Ponta da Praia.
No curso, serão abordadas técnicas evasivas como saídas de diversos tipos de agarramento e imobilizações e práticas de projeção ao solo e contundentes, com a utilização das armas naturais do corpo humano.
O curso foi criado em 2019 pela Secretaria Municipal da Mulher, Cidadania e Direitos Humanos (Semulher). No ano seguinte, passou a atender mulheres com deficiência e, em 2021, ampliou também para as transexuais. Segundo a prefeitura, dúvidas podem ser esclarecidas pelos telefones (13) 3202-1884 ou 3202-1910 ou pelo e-mail [email protected].
VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos

Continue Lendo

Cidades

VÍDEOS: Bom Dia Cidade Piracicaba desta segunda-feira, 26 de fevereiro

Publicado

em

Por

Veja as reportagens das regiões de Campinas e Piracicaba. Veja as reportagens das regiões de Campinas e Piracicaba.

Continue Lendo

Cidades

VÍDEOS: Bom Dia Cidade Campinas de segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

Publicado

em

Por

Reveja as reportagens das regiões de Campinas e Piracicaba Reveja as reportagens das regiões de Campinas e Piracicaba

Continue Lendo

Cidades

Eficácia de laser para curar lesões nas mamas durante amamentação é analisada em estudo da USP

Publicado

em

Por

Pesquisa também orienta mulheres nesse processo, evitando o desmame precoce. Veja como participar. Pesquisa da USP de São Carlos estuda eficácia da aplicação de laser para curar fissuras mamárias
Fábio Rodrigues/g1
Um estudo desenvolvido por uma pesquisadora da Universidade de São Paulo (USP) de São Carlos (SP) busca comprovar a eficácia do uso do laser no tratamento de fissuras mamárias em mulheres que estão em período de amamentação.
📲 Participe do canal do g1 São Carlos e Araraquara no WhatsApp
A aplicação do laser no machucado é completamente indolor e gratuita. Com três sessões, a fissura está praticamente curada, de acordo com a pesquisa (veja abaixo o vídeo explicando o procedimento).
Pesquisa da USP de São Carlos estuda eficácia do laser para tratar lesões mamárias
O projeto pode ser considerado inovador, já que o aparelho usado no tratamento, apesar de utilizar um laser que já existe comercialmente, foi desenvolvido para permitir uma aplicação mais rápida.
O estudo tem, como principal objetivo, evitar o desmame precoce, que pode ser motivado pela dor no momento da amamentação, explicou Sabrina Peviani, fisioterapeuta pélvica e coordenadora do estudo.
“Esse é o grande objetivo, diminuir o desmame precoce, que a gente sabe né que a dor pode levar a mulher a acabar não conseguindo mais amamentar esse bebê”.
LEIA TAMBÉM:
Pesquisa: Com inteligência artificial, USP decifra papiro carbonizado há quase 2 mil anos e ganha prêmio internacional
Saúde: Curativo de borracha para tratar lesões de micose é criado em pesquisa da Unesp Araraquara
Fatalidade: Acidente deixa 1 morto e 4 feridos na Anhanguera em Araras
O projeto também é usado para difundir informações e prevenir o aparecimento de machucados nos seios, resultado de diversos fatores, como o posicionamento da mãe e do bebê na hora da amamentação.
Todas as orientações discutidas ao longo da pesquisa foram reunidas em um e-book, que está disponível gratuitamente no site da USP.
“Acreditamos que o uso da tecnologia e da metodologia seja um divisor de águas na qualidade de amamentação do bebê e sem dores para as mamães”, declarou Sabrina.
Ao longo do estudo, alguns mitos sobre amamentação também foram desconstruídos, principalmente o de que amamentar com dor e sangramentos são coisas normais.
“Eu acho que as mulheres precisam saber sim que a amamentação é muito importante, mas que ela pode ser prazerosa. Mas, algumas vezes, a mulher precisa de alguma orientação, alguma ajuda e, se mesmo assim, essa mama machucar, existem tratamentos para isso, e essa pesquisa visa exatamente o tratamento dessas lesões com o laser”, disse.
O estudo é vinculado ao Instituto de Física da Universidade de São Paulo (IFSC/USP), e lactantes podem ser voluntárias no estudo. (Veja abaixo como participar.)
🔎 Como a aplicação do laser é feita?
Pesquisa da USP de São Carlos estuda eficácia da aplicação de laser para curar fissuras mamárias
Fábio Rodrigues/g1
O tratamento das fissuras mamárias é realizado pela aplicação de um laser que é posicionado no seio da lactante. O processo é totalmente indolor, não-invasivo e gratuito. Veja, no vídeo abaixo, como essa aplicação é feita.
VIDEO CADASTRADO SEM PUBLICAR. TÍTULO: Pesquisa da USP de São Carlos estuda eficácia do laser…
“O laser, ele é uma luz, não causa dor, então ele é indolor, é uma aplicação muito rápida, né…uma aplicação simples, rápida, fácil, indolor, e que pode assim, trazer um benefício muito grande, porque ele diminui a dor e ajuda no processo de cicatrização”.
O laser não tem restrições. Os bebês, inclusive, podem mamar após a aplicação do laser. O novo tratamento é realizado com a supervisão do Comité de Ética da USP.
📝 Como participar da pesquisa?
Mulheres que estejam com fissuras mamárias ou outros problemas, como dor e sangramentos durante a amamentação, podem participar gratuitamente da pesquisa.
As interessadas devem entrar em contato com a coordenadora do projeto, Sabrina Peviani, pelo telefone (16) 99605-3423.
Sabrina enfatiza que é importante que as voluntárias participem das três sessões que compõem o tratamento, para que as lesões tenham uma melhora efetiva e a coleta de dados da pesquisa seja realizada corretamente.
REVEJA VÍDEOS DA EPTV:
Veja mais notícias da região no g1 São Carlos e Araraquara.

Continue Lendo

LOCALIZAÇÃO DE PESSOAS – TEL.11 9.8721-7939

Mais Acessados