Dyhzy, filho do presidente da Argentina, afirma que vai mudar documentos para ser identificado com gênero não binário

Leitura obrigatória

Alberto Fernández aprovou nesta semana uma lei que permite que as pessoas optem por ‘X’ na categoria de gênero dos documentos. Imagem de Dyhzy durante uma apresentação na noite de Buenos Aires antes de seu pai ser eleito
Reprodução
Dyhzy, filho do presidente Alberto Fernández, da Argentina, disse em uma rede social que vai optar pela alternativa X no gênero de seus documentos, que indica que passará a se identificar como pessoa não binária.
Um decreto presidencial publicado no país na quarta-feira (21) passa a admitir o registro de pessoas não binárias – que não se identificam com os gêneros masculino e feminino.
Mais que uma letra: entenda o que significa a sigla LGBTQIA+
Além dos dois gêneros, será possível selecionar a opção X no documento.
LEIA TAMBÉM
Conheça a história do filho drag queen de candidato à presidência da Argentina
‘RG’ da Argentina permitirá o registro de pessoas não binárias
Mais que uma letra: entenda o que significa a sigla LGBTQIA+
Dyhzy fez uma transmissão em uma rede social para comemorar a novidade.
“Quando o Estado reconhece uma lei, essa lei vai se naturalizando. Hoje não é diferente, não chama a atenção ver um casal homossexual se casando, pois se aprovo o matrimônio igualitário. Esse tipo de direito é necessário ser reconhecido pelo Estado. Mais do que falta, as pessoas precisam primeiro se descontruir, mais gente vai naturalizar isso. Obviamente que existe gente do mal: transfóbica, homofóbica”, disse.
Dyhzy também deverá alterar o nome em seus documentos, em que aparece como Estanislao: “Nunca na minha vida eu me senti identificado com esse nome”, afirmou, segundo o jornal “Perfil”.
Veja os vídeos mais assistidos do G1

- Advertisement -spot_img

Mais Matérias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Artigo Mais Recente

%d blogueiros gostam disto: