InícioCidadesJovens relatam assédio de homem após proposta de emprego na web: 'Fez...

Jovens relatam assédio de homem após proposta de emprego na web: ‘Fez chamada de vídeo nu’

Vítimas relatam que homem inicialmente oferece trabalho, e depois faz pedidos de cunho sexual para garantir a vaga. Maioria das vítimas é de Guarujá, no litoral paulista. Após alerta nas redes sociais, diversas mulheres relataram já terem sido vítimas do mesmo homem
Reprodução/Facebook
Jovens relatam terem sido assediadas por um homem que utilizou as redes sociais para fazer propostas de emprego. A maioria das vítimas é de Guarujá, no litoral de São Paulo, e afirma que ele, inicialmente, oferecia trabalho, e depois fazia pedidos de cunho sexual para garantir a vaga.
A autônoma Giovana da Cruz Silva, de 19 anos, contou ao g1 nesta quinta-feira (21) que foi uma dessas vítimas. De acordo com a jovem, ela havia sido demitida recentemente, e divulgou nas redes sociais uma bolsa térmica que estava vendendo, porque precisava de dinheiro. Conforme relata, o homem viu a postagem e a chamou via WhatsApp. Após dar as informações sobre o produto, ele perguntou se ela não estava interessada em arrumar um trabalho na pizzaria ou adega dele.
Giovana diz que ficou interessada, e perguntou como seria o serviço. “Ele me disse que eu seria balconista, ganharia R$ 50 por dia, e trabalharia das 17h até por volta da meia-noite. Até aí, tudo bem, mas quando perguntei o local, para falar com o meu marido, vi que ele [suspeito] estava muito agoniado, porque eu não respondia rápido, dizendo que, por isso, eu não queria o serviço”, diz.
A autônoma afirma que estranhou a situação, e chamou o marido para ler a conversa. Nesse momento, o homem mandou uma nova mensagem.
“Ele disse ‘olha, tem um jeito mais fácil de você conseguir, faz uma videochamada comigo e fica vendo eu ejacular’. Nesse momento, meu marido bloqueou e apagou as mensagens. Mas fui no perfil dele [suspeito], tirei print, tirei foto, também, do número dele, e publiquei um alerta nas redes sociais. Só que, no momento que publiquei, apareceram muitas meninas relatando que passaram pelo mesmo. Que sempre ele oferecia trabalho de babá, na pizzaria ou na adega”, afirma.
Outras vítimas
A segunda jovem que afirmou ao g1 ter passado por situação semelhante é a autônoma Nicole Oliveira Sobral, de 20 anos. Ela publicou nas redes sociais que prestava serviço de babá, e foi contatada pelo mesmo homem. Minutos após iniciarem a conversa, ela estranhou algumas perguntas que ele fez.
“Ele perguntou se eu namorava, há quanto tempo namorava, se eu podia trabalhar de madrugada, e disse que, na casa dele, só ficava ele e a filha, e que eu teria que ir durante esse período. Achei muito estranho. Me senti muito desconfortável com aquilo”, diz.
Homem começou a fazer perguntas sobre o relacionamento de autônoma
Arquivo Pessoal
Outra jovem, de 20 anos, que prefere não se identificar, relata que ele a chamou também com uma proposta de emprego, para trabalhar como atendente de uma adega. Após explicar sobre o emprego, ele ligou por chamada de vídeo.
“Ele me perguntou se eu confiava nele, e eu disse que não tinha como saber ainda se ele era de confiança. Aí, ele perguntou se eu faria uma coisa que ele pedisse. Quando perguntei o que, ele mandou eu atender a chamada de vídeo. Quando abri, ele estava totalmente nu. Me senti muito constrangida e chateada com essa situação. Ele se aproveita da necessidade de emprego das mulheres, porque as coisas estão difíceis, e faz isso”, afirma.
Jovem relata que homem propôs emprego e, em seguida, fez chamada de vídeo nu
Reprodução/Facebook
Além das vítimas ouvidas pelo g1, outras meninas comentaram nas redes sociais que também passaram pela mesma situação, incluindo menores de idade. As jovens criaram uma rede de apoio via WhatsApp, para se juntarem e denunciarem o ocorrido. Duas delas já conseguiram registrar boletim de ocorrência via Delegacia Eletrônica.
O g1 não conseguiu localizar o suspeito até a última atualização desta reportagem. Também foi solicitada nota à Secretaria de Segurança Pública (SSP) sobre as ocorrências, mas não houve nenhum retorno.
VÍDEOS: As notícias mais vistas do g1

LEIA TAMBÉM
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Vistos